Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

From my kitchen, with love

Experimentar, (a)provar e partilhar

From my kitchen, with love

Experimentar, (a)provar e partilhar

Setembro, o mês de todos os recomeços

Setembro é dos meus meses preferidos. Acho que talvez seja por ser o mês do regresso às aulas, sempre adorei regressar à escola, saber os horários, comprar o material escolar (sou louca por material escolar, papelaria e afins), rever os amigos, etc. Uma parte deste entusiasmo esfumava-se aos primeiros testes, é um facto, ainda assim, continuava a ser das minhas alturas preferidas do ano.

Agora, já com 35, Setembro continua a ser dos meus meses preferidos, entrar em Setembro é quase como entrar num novo ano. Recomeça-se quase tudo, há o regresso ao trabalho (para os que tiverem férias, não se pode dizer que seja o meu caso), o regresso às aulas, o regresso à maioria das rotinas, mas para mim, há mais do que isso. Setembro é mês de balanço, aliás, os últimos dias de Agosto são de balanço, dia 1 de Setembro já tem que estar tudo 'operacional'!

Nesta altura aproveito para rever os objetivos que estabeleci no inicio do ano. Alguns foram cumpridos, outros nem por isso, há também os que não foram cumpridos mas deixaram de fazer sentido. A vida é isto, o que hoje parece óbvio e importantissimo para a nossa existência, amanhã pode não fazer sentido absolutamente nenhum, mas sabem que mais? Está tudo certo! Pior do que deixar objetivos por cumprir é nem sequer os estabelecer, pelo menos para mim! A forma como encaramos o que ficou por cumprir fará toda a diferença. E aqui posso dizer-vos que temos duas hipóteses: ou ficamos na frustração do que ficou por fazer, ou avançamos para coisas novas, com entusiasmo renovado. O que é que escolhem?

Como sei que este mês é extremamente dificil para muitas familias (a vários níveis), principalmnete para quem tem crianças, há toda uma logisitica diária que custa a engrenar, decidi deixar aqui algumas dicas para que este mês seja vivido de uma forma mais tranquila.

 

1. Organização e planeamento

Não há volta a dar, a organização é a chave de tudo! E agora vocês dizem: 'Boa, Carla, e onde é que está a novidade??" Eu sei que não é novidade nenhuma para niguém, mas agora digam-me: quando as coisas descambam, 99,9% das vezes é por falta de quê? Pois é, a teoria está cá toda, já passar à prática é outra conversa!

Sobre este item vou só dar alguns exemplos:

- Planear todas as refeições da semana - 

Não há nada mais stressante do que chegar ao final do dia sem saber o que vai ser o jantar, pior, sem sequer saber o que há na dispensa e no frigorifico! O que é que nós fazemos? Vamos ao supermercado a correr, trazemos a primeira coisa que nos parece rápida e fácil de fazer, esperamos horas na fila da caixa (sim, porque existe toda uma comunidade que vai ao supermercado ao final do dia), ou então optamos por jantar fora (em dias de devaneio a fast-food é a opção mais votada). 

Solução: uma vez por semana planear todas as refeições, olhar para o frigorifico e para a dispensa e ver o que está em falta para essa semana, fazer a bela da listinha e escolher um dia (apenas um dia) para ir ao supermercado. Se as coisas forem bem planeadas não vos vai faltar nada durante a semana, mas se faltar, não é o fim do mundo! Desta forma desocupam a mente do massacre "o que é que vai ser o jantar hoje", ganham tempo, energia e dinheiro. Agora lembrem-se de olhar para o menu de manhã, antes de sairem de casa, não vá o peixinho que planearam assar no forno ao jantar ficar esquecido no congelador, e lá se vão os planos!!

- Escolher um dia da semana para tratar das roupas - 

Outro stress, se não for gerido de forma eficaz! Um dia por semana será certamente pouco para uma familia com 2 ou 3 crianças (ok, até apenas com 1). Todos nós já fomos adolescentes e sabemos que por vezes a cadeira do quarto acumula todo um guarda-roupa que ninguém sabe muito bem se é para vestir, lavar, passar, etc... há ainda os adutlos que não sairam desta fase e fazem exatamente o mesmo, certo?

Solução: a máquina de lavar trabalha à quarta-feira (por exemplo), a roupa que está, está, a que não está, estivesse! Escusam de vir reclamar porque não têm a camisa XPTO para vestir, os esquecimentos na cadeira vão começar a ser menos frequentes, garantidamente! Para que a roupa por passar não faça concorrência com os arranha-céus de New York, sugiro que lavem e passem, num dia previamente estabelecido para o efeito.

- 15 minutos por dia para manter a casa em ordem - 

15 minutos por dia chegam para que a casa não fique um caos! Fazer as camas, colocar os brinquedos dentro das caixas, arrumar correspondência espalhada, etc. Não é preciso mais do que isto, acreditem. E se ganharem o hábito de o fazer diáriamente, vão ver que terão a vida muito mais facilitada!

 

2. Tempo para nós

Se nós não estivermos bem connosco, dificilmente vamos estar bem com os que nos rodeiam, seja em casa ou no trabalho. Na maioria das vezes, usamos a falta de tempo como desculpa, acontece que falta de tempo não existe, existe falta de planeamento. Ninguém planeia falhar, mas é certo que falhamos porque não planeamos. Pensem em quantas vezes já disseram que não leêm porque não têm tempo. Agora pensem quanto tempo passam com o smartphone na mão a ver coisas nada interessantes nas redes sociais? Pois é! Nada contra as redes sociais, pelo contrário, mas há que refletir sobre a forma como ocupamos os nossos preciosos minutos.

A minha sugestão é que faça parte da vossa rotina diária tempo para vocês, e uma vez mais, podem ser só 15 minutos, não interessa, desde que ganhem o hábito de o fazer. Pode ser para dar um passeio à hora de almoço, pode ser para ler mais um bocadinho de um livro, pode ser para simplesmente não fazerem nada. Mas estejam convosco, só convosco! 

Dizem que precisamos de 21 dias para que possamos implementar um hábito. Então desafiem-se, estabeleçam um objetivo, e comecem a implementar um hábito de cada vez, vão ver que os benificios são mais que muitos!

Espero que este post vos seja útil, e não se esqueçam: nós não estamos cá para sermos perfeitos, estamos cá para sermos felizes :)))))

Até já, C. 

 

 

 

Who?

Cresci entre tachos e panelas. Todas as manhãs era acordada com o cheiro dos doces e salgados que saiam da cozinha da minha mãe...encomendas e mais encomendas! De todas as coisas, só havia uma que eu queria sempre: as empadas de galinha. Não existem no mundo empadas melhores que as da minha mãe. E sim, tenho a receita...mas não, não ficam iguais! Não me imagino uma cozinheira a tempo inteiro, de todo! Mas adoro cozinhar...e adoro comer, claro! Últimamente mais consiente das escolhas que faço em relação aos ingredientes e à forma de os confecionar, tenho descoberto verdadeiras maravilhas, tão simples e tão boas! Espero que vos possa inspirar :)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Look @